sexta-feira, 18 de maio de 2018

Fiscalização para o 18 de Maio - Emancipação Política de Caruaru

No próximo dia 18 de maio será comemorada a Emancipação Política de nossa cidade, sendo, portanto, conforme a Lei Municipal nº 2.959, feriado em Caruaru.

No intuito de assegurar e constatar o fiel cumprimento das disposições acordadas com as entidades patronais, o SINDECC já requereu ao Ministério do Trabalho fiscalização para este dia 18!



quarta-feira, 25 de abril de 2018

1º de Maio - É proibido a prática de jornada de trabalho



O 1º de maio é um dia consagrado como feriado nacional em alusão ao Dia do Trabalhador. Portanto, é determinantemente proibido que empresas do comércio Varejista ou Atacadista, inclusive as lojas estabelecidas nos Centros de Compras, determinem jornada de trabalho neste dia. Em caso de imposição de jornada de trabalho, denuncie ao SINDECC, que fica localizado na Rua do Norte, 38, Centro de Caruaru, ou por meio dos telefones 81.3721.2894 / 9.8568.0236.

terça-feira, 24 de abril de 2018

NOVO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO SINDECC.


A Diretoria do SINDECC informa que a partir do próximo dia 02 (dois) de maio, o horário de funcionamento será alterado, o SINDECC passará a funcionar das 8:00 as 17:00 horas, sem intervalo para almoço.

Já o atendimento aos comerciários(as) será da seguinte forma:

Cálculos e dúvidas trabalhistas, toda quarta e sexta-feira das 08:00 as 17:00 horas.

Atendimento jurídico
, toda quarta e sexta-feira das 13:00 as 17:00 horas.

Homologações
, toda segunda, terça e quinta-feira das 8:00 as 17:00 horas.


A Direção


sexta-feira, 20 de abril de 2018

FISCALIZAÇÃO PARA O FERIADO DE 21 DE ABRIL

Para esse feriado, somente as empresas do comércio varejista (centro e bairro) e aquelas estabelecidas nos centros de comerciais de venda (Caruaru Shopping, Shopping Difusora, Polo Comercial de Caruaru e Fábrica da Moda) poderão determinar jornada de trabalho. Ver ofício abaixo: 



quarta-feira, 11 de abril de 2018

Curso: Introdução ao Pensamento de Nietzsche

Incursão pelos principais conceitos e obras do filósofo Friedrich Nietzsche; O Eterno Retorno; Niilismo; Amor Fati; Vontade de Potência, etc.
Com o Professor e Mestre Fred Santiago
Valor para Sócio do SINDECC: R$ 10,00
Valor para público em geral: R$ 20 reais (Inscrições no local)
Hora: Das 13h às 17h
Data: 14 de abril / 2018
Local: SINDECC - Sindicato dos Comerciários de Caruaru, Rua do Norte, 38, Centro de Caruaru - PE


quarta-feira, 4 de abril de 2018

REGISTRADO O ADITAMENTO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2018 SINDECC – SINDLOJA



No último dia 02 de abril foi registrado, fisicamente, na Sede do MTE/Caruaru o Aditamento à CCT- Convenção Coletiva de Trabalho 2018, firmado entre SINDECC e SINDLOJA. O Aditamento contém as cláusulas econômicas/salariais para o corrente ano. O atraso no registro se deu em razão do mandato do SINDLOJA – Sindicato Patronal se encontrar vencido, o que impede de registrar o presente Aditamento no Sistema Mediador do Ministério do Trabalho, estando registrado de forma física no MTE. Esperamos a regularização da eleição do sindicato patronal para que o Aditamento seja devidamente lançado no Mediador. 













terça-feira, 3 de abril de 2018

DESEMPREGO VOLTA A SUBIR, CONTRADIZENDO DISCURSO PRÓ-REFORMA TRABALHISTA

O índice de desemprego no Brasil voltou a subir (0,6%) e atingiu 12,6% no trimestre de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (29). De acordo com a pesquisa, 13,1 milhões de pessoas estão desempregadas, 550 mil a mais em relação ao trimestre anterior (12,6 milhões).
Em um comunicado do IBGE, o coordenador de Trabalho e Rendimento, Cimar Azeredo, afirmou que o crescimento do desemprego é esperado nessa época do ano, pois existe a dispensa dos trabalhadores temporários contratados para as festas de final de ano.
Porém, o governo federal alegava que a reforma trabalhista, que entrou em vigor em novembro do ano passado, criaria seis milhões de novos empregos. A economista e professora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Esther Dweck, discorda. Em primeiro lugar, porque a reforma feita pelo governo Temer criou, ao mesmo tempo, facilidades tanto para contratar, como para demitir. Em segundo, e principalmente, por conta do desempenho econômico.
“O que gera emprego não é uma reforma da legislação, é a economia voltar a crescer. E como está dando sinais que a economia não está com um vigor tão forte, isso reflete no desemprego”, afirmou.
Força de trabalho
Para agravar o quadro, a Pnad Contínua indica que a população fora da força de trabalho alcançou o maior nível já registrado desde o início da pesquisa, em 2012, e chegou a 64,9 milhões de pessoas, o que representa um aumento de 0,8% ou mais 537 mil pessoas em relação ao trimestre anterior. São contabilizadas nesse índice aquelas pessoas em idade economicamente ativa que sequer procuram emprego.
De acordo com a economista, quando a população fora da força de trabalho aumenta, a taxa de desemprego tende a diminuir. O aumento simultâneo de ambas reforçam a tese de que a recuperação da economia está muito mais lenta do que apregoa o governo. E, para Esther Dweck, esse quadro deve permanecer ao longo do ano.
“Porque está tão lenta? Porque não tem nenhuma política concreta de retomada de crescimento. Pelo próprio orçamento que foi aprovado, o gasto em investimento esse ano está baixíssimo, o investimento mais baixo dos últimos 10 anos. Praticamente acabou no governo federal com os investimentos em infraestrutura, aquilo que normalmente dava um impulso em ano eleitoral não está nem um pouco com cara de que vai ser forte”, concluiu.
A pesquisa do IBGE também apontou que o número de empregados com carteira de trabalho assinada chegou ao menor nível na série histórica desde 2012. Agora, são 33,1 milhões de trabalhadores com carteira, uma queda de 1,8% ou menos 611 mil pessoas em comparação ao trimestre anterior. Já o número de trabalhadores por conta própria cresceu 4,4%, cerca de 977 mil pessoas, chegando a um total de 23,1 milhões.
Fonte: Brasil de Fato

quinta-feira, 29 de março de 2018

Sindicato, nossa única garantia dos direitos trabalhistas!


ATENÇÃO COMERCIÁRIOS E COMERCIÁRIAS, estamos recebendo inúmeras denúncias de que empresas estão “orientando” (forçando) seus funcionários a se oporem ao desconto do imposto sindical, acontece que tal imposto NÃO cabe oposição uma vez que foi discutido e aprovado em assembleia da categoria no dia 30 de janeiro do corrente ano. A assembleia da categoria é soberana e tem o poder de decidir qualquer pauta em discussão, respeitando o princípio da vontade coletiva.


É de interesse da classe patronal o enfraquecimento do nosso sindicato, pois assim, eles, os patrões, deixariam de pagar nossos direitos sem sofrerem nenhuma punição e nós os trabalhadores passaríamos a receber salário mínimo sem nenhuma outra garantia, pois quem garante nossos direitos é o nosso sindicato.


A orientação ou a negativa do desconto por parte das empresas e contabilidades caracteriza-se  prática anti-sindical e essas responderão em juízo. 


Formulário que está circulando indevidamente e que caracteriza a prática anti-sindical!


quarta-feira, 21 de março de 2018

Ministério do Trabalho reconhece legitimidade de assembleia aprovando o Imposto Sindical

O MTE emite nota reconhecendo que é legítimo o desconto do imposto sindical compulsório, desde que aprovado em assembleia da categoria. Com isso ficam as empresas responsáveis pelo desconto em folha e o seu devido recolhimento!











quarta-feira, 14 de março de 2018

AUTORIZAÇÃO COLETIVA PRÉVIA E EXPRESSA PARA DESCONTO E RECOLHIMENTO DE CONTRIBUIÇÃO SINDICAL DO EXERCÍCIO 2018


A Contribuição Sindical é a fonte de custeio mais importante para o Sindicato, possuindo natureza tributária, e por ser um tributo é obrigatória a todos que participem das categorias econômicas ou profissionais ou das profissões liberais, estando legalmente prevista nos artigos 8º, IV (parte final) e art. 149 da Constituição Federal/1988, artigos 578 e 610 da CLT e artigos 3º e 217 do Código Tributário Nacional.
Faz-se necessário esclarecer que o STF, partindo da unicidade e da extensão da negociação coletiva à toda a categoria, reconhece a constitucionalidade da contribuição sindical, bem atesta sua natureza jurídica de tributo (ADPF 146/684, RE 146.733 e RE 180.745), assim a Contribuição Sindical não pode ser modificada pela Lei Ordinária nº 13.467, de 13 de julho de 2017 (Lei da Reforma Trabalhista), uma vez que apenas uma Lei Complementar pode ensejar a sua alteração, sendo a alteração feita pela Reforma Trabalhista Inconstitucional. Assim, conclui-se que continua sendo devida a Contribuição Sindical por todos os integrantes das categorias profissionais e econômicas, independentemente de filiação e de prévia e expressa autorização.
No entanto, esta Entidade Sindical respeitando o contido no art. 579 da CLT, o qual determina que para haver o desconto e recolhimento da mencionada fonte de custeio sindical deve haver autorização prévia e expressa dos membros da categoria representada, realizou no dia 30/01/2017 Assembleia Geral Extraordinária, mediante convocação de toda a categoria representada especificamente para esse fim, sindicalizados e não sindicalizados, por meio da qual foi DELIBERADA E APROVADA A AUTORIZAÇÃO COLETIVA PRÉVIA E EXPRESSA de toda a categoria, conforme Princípio da Autonomia da Vontade Coletiva, para o DESCONTO E RECOLHIMENTO DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL PROFISSIONAL DO EXERCÍCIO 2018, em valor equivalente a 1 (um) dia de salário do mês de março/2018 de todos os empregados da categoria profissional representada pelo SINDECC, filiados ou não, respeitando-se os termos do Estatuto Social do SINDECC de 28/09/2000, o qual dispõe em seu art. 2º, que a Entidade sindical poderá “Instituir e arrecadar contribuições, fixando seu valor ou percentual, à todos que participarem da categoria profissional, desde que deliberada pela Assembleia Geral, expressamente convocada para tal finalidade”.
Por fim, este Departamento Jurídico informa que o não recolhimento da Contribuição Sindical do exercício 2018 ensejará o ajuizamento imediato de Ação de Exibição de documentos e Ação de Cobrança de Contribuições, onde serão cobradas todas as contribuições em aberto com juros, multas e correções monetárias.


Caruaru, 14 de março de 2018.




Atenciosamente,


Aline Simão de Melo
Presidente do SINDECC



Simône Cordeiro de Sá
Assessora Jurídica do SINDECC
OAB/PE nº 23.707

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

R$ 1.050,00 é o piso do salário do Comércio Atacadista de Caruaru

Fotos: Ricardo Soares




























Na tarde de ontem (22/02), na Sede do Ministério do Trabalho, foi fechada a Negociação Coletiva de Trabalho 2018 entre o SINDECC e o SINCATA (sindicato atacadista). Com retroativo à 01 de janeiro de 2018, data base do comércio de Caruaru, o piso salarial será de R$ 1.050,00 (Um Mil e Cinquenta Reais). Para os que recebem acima do piso o reajuste foi de 2,1%. E para a ajuda de custo dos domingos e feriados trabalhados, o valor será de R$ 45,00 (Quarenta e cinco reais).

A Direção do SINDECC

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Agora é oficial: R$ 1.050,00 é o piso do salário do Comércio de Caruaru


























Fotos: Ricardo Soares

Após duas Rodadas de Negociações para definir os valores das cláusulas econômicas   da Convenção Coletiva de Trabalho entre o SINDECC e o SINDLOJA, o salário do comerciário de Caruaru para 2018 foi acordado na noite de ontem (20/02), no Ministério do Trabalho. Com retroativo à 01 de janeiro de 2018, data base do comércio de Caruaru, o piso salarial será de R$ 1.050,00 (Um Mil e Cinquenta Reais). Para os que recebem acima do piso o reajuste foi de 2,1%. E para a ajuda de custo dos domingos e feriados trabalhados, o valor será de R$ 45,00 (Quarenta e cinco reais).

O fato desta Convenção Coletiva de Trabalho ter sido fechada em apenas duas reuniões não significa que o processo foi fácil. As negociações sempre são baseadas no índice inflacionário acumulado ao ano, e esse índice foi de 1.81%, valor usado para o reajuste do salário mínimo para 2018, como também, valor pleiteado pelos patrões. O SINDECC não aceitou tal proposta e conseguiu manter um ganho real no reajuste de 0,73%. Sabemos que esses números não refletem a economia da cidade de Caruaru pois as vendas do final de ano de 2017 e do início de 2018 superaram o mesmo período do ano anterior.

Sabemos que os ataques a nós trabalhadores continuarão, como é o caso da tentativa de pôr fim no imposto sindical e com isso acabar com os sindicatos. Hoje o sindicato está sobrevivendo apenas com as contribuições de associados, mas, a Convenção Coletiva de Trabalho beneficia a toda a categoria e se o trabalhador não se conscientizar para contribuir com o sindicato, perderemos todos os nossos direitos e ficaremos a mercê dos patrões.

O trabalhador tem que está ciente de que lado ele deve estar! Não existe conciliação com o patrão, o que deve existir é uma força junto ao seu sindicato, pois é nas horas mais difíceis que estamos lá, defendendo cada trabalhador e trabalhadora deste comércio.

Escrito por:

Aline Simão - Diretora SINDECC
Erivaldo Francisco - Diretor SINDECC
Ricardo Soares - Imprensa Sindical SINDECC



























segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

2ª REUNIÃO ENTRE SINDECC E SINDLOJA



Amanhã, 20 de fevereiro de 2018, às 16h, na Sede do Ministério do Trabalho, acontece a 2ª Rodada de Negociação Coletiva 2018 entre o SINDECC e o SINDLOJA.
Estamos pleiteando, além das demais reivindicações, um piso salarial na importância de R$ 1.100,00 (mil e cem reais) e reajuste no percentual de 10% (dez por cento), aplicados sobre o salário de dezembro de 2017, para os comerciários varejistas que ganham acima do piso da categoria, com data-base em 1º de janeiro. Já o sindicato patronal, na última reunião, apresentou uma contraproposta no valor de R$ 18,00.
Recentemente tivemos as festas de final de ano e mais recente o carnaval, estes dois momentos, o comércio de Caruaru não parou suas vendas. Então perguntamos, onde foi parar todo este lucro? Certamente no bolso do patrão.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

INSS NÃO PODE COBRAR CARÊNCIA DE AUXÍLIO-DOENÇA PARA GRÁVIDAS COM ALTO RISCO

Uma decisão liminar do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) reconheceu o direito das mulheres com gravidez de alto risco a receber auxílio-doença pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), independentemente do tempo de contribuição previdenciária. Antes disso, o órgão previdenciário vinha exigindo carência mínima de um ano para que seguradas recebam o benefício. A decisão resultou de pedido feito pela Defensoria Pública da União (DPU) por meio de ação civil pública e, por isso, é válida em todo o Brasil.
Segundo o INSS, o auxílio-doença é um benefício por incapacidade devido ao segurado que comprove, em perícia médica, estar temporariamente incapaz para o trabalho em decorrência de doença ou acidente. Com isso, o órgão arca com os custos do afastamento do trabalhador. Sem essa garantia, “muitas gestantes se viam compelidas a retornar ao trabalho em perigo para ela mesma e para o nascituro”, disse o defensor regional de direitos humanos no Distrito Federal, Alexandre Mendes Lima de Oliveira. Segundo ele, ,a Defensoria vinha recebendo diversas solicitações individuais de mulheres que tinham o acesso ao benefício negado.
Para dar um tratamento isonômico a todas elas, foi proposta uma ação civil pública, ainda em novembro de 2015. A DPU argumentou que a Lei de Benefícios da Previdência Social (8.213/91) contempla situações em que o período mínimo de contribuições não é exigido para que o benefício seja concedido. A regra, contudo, não citava explicitamente a gravidez de alto risco, por isso os pedidos vinham sendo negados. Além disso, a DPU apontou que não é exigida carência para o próprio recebimento de salário-maternidade e que, por isso, a cobrança em casos de gravidez de risco seria incoerente.
O posicionamento da Defensoria foi acolhido pela Justiça. Na decisão, o juiz federal substituto Bruno Risch Fagundes de Oliveira destacou que a Constituição Federal prevê, no capítulo destinado à Previdência Social, a proteção à maternidade, especialmente à gestante, como um dos pilares a serem respeitados pelo legislador e pelos aplicadores da lei. Diante disso, “com mais razão ainda, deve-se prestigiar interpretação que salvaguarde o interesse de gestantes em situação de alto risco. Caso contrário, estar-se-á amparando a possibilidade de exercício de trabalho em condições suscetíveis à majoração de risco de problemas graves de saúde ou parto prematuro, o que, certamente, não foi o desejado pelo Poder Constituinte”, afirmou o juiz.
A decisão determina que o INSS se abstenha de exigir carência para concessão do auxílio que, com isso, deverá ser garantido pelo órgão para mulheres cuja gravidez seja clinicamente comprovada como de alto risco e haja a recomendação médica para afastamento do trabalho por mais de 15 dias consecutivos.
A presidência do INSS foi intimada a dar ampla divulgação nacional à determinação e também informar ao TRF4, em até 30 dias, as medidas administrativas que foram adotadas para garantir que a decisão seja efetivada em todo o Brasil.
O INSS informou que já recebeu Parecer de Força Executória para cumprimento da decisão. Ainda é possível recorrer.
Fonte: Agência Brasil

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Proposta salarial dos patrões para o piso de 2018






No último dia 25 de janeiro de 2018 foi realizada a primeira rodada de Negociação Coletiva entre o SINDECC e o SINDLOJA. Nesta reunião, o sindicato patronal apresentou uma proposta irrisória de 1,81% (um aumento de R$ 18,00) para o salário base da categoria comerciária e 1,5% para aqueles que recebem acima do piso. Esta proposta foi rejeitada pela direção do SINDECC. As negociações continuarão e, a categoria será informada sobre o andamento da mesma.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Curso de ROTINAS ADMINISTRATIVAS no SINDECC


Começamos o mês de fevereiro de 2018 com mais uma novidade para a categoria comerciária. Desta vez, o SINDECC, em parceria com a RC Borba Consultoria & Treinamento, iniciará um Curso de ROTINAS ADMINISTRATIVAS. Para maiores informações, entrar em contato nos seguintes telefones: 81.3721.2894 ou/e 81.9.8568.0236. As inscrições serão feitas a partir da segunda-feira, dia 05 de fevereiro, aqui na sede do SINDECC.
O Curso será ministrado por Rosangela Borba(Pedagoga/Psicopedagoga/Professora - Consultora de RH - Diretora da RCB Borba Consultoria & Treinamento)

Lojinha do SINDECC









Em breve, mais informações sobre outros produtos da Lojinha e de outros projetos.



terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Tod@s à Assembleia!





Desde às 11h deste dia 30 de janeiro de 2018 está sendo realizada Assembleia Geral Extraordinária, conforme publicação de edital no Semanário Vanguarda no dia 20 de janeiro, além de publicações nas redes sociais, panfletagem e comunicação à imprensa da realização da citada assembleia. Esta Assembleia tem como pauta principal a discussão e deliberação acerca da aprovação do desconto do Imposto Sindical, que definirá o rumo desta entidade sindical, uma vez que este imposto é a principal fonte de renda para a manutenção das ações do sindicato prestadas a toda categoria – sócios e não sócios.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

NOTA AOS COMERCIÁRIOS




Esta semana foi dado início ao processo de Negociação Coletiva 2018, entre os sindicatos profissional e patronal. Como já era de se esperar, as propostas de reajuste salariais oferecidas pelos sindicatos patronais foram extremamente baixas. Como se já não bastasse ao trabalhador a Reforma Trabalhista que proporcionou uma redução e precarização dos seus direitos, a batalha por um salário digno está apenas começando.
Diante das propostas apresentadas pelos sindicatos patronais (que serão divulgadas na próxima assembleia a ser realizada no dia 30 de janeiro no SINDECC), entendemos que nossa categoria deverá se empenhar ao máximo em comparecer em massa na próxima assembleia, para fortalecer o seu sindicato nas próximas reuniões de negociação.
Existe uma grande mobilização política e patronal visando o fim dos sindicatos dos trabalhadores. Cabe à categoria permitir que isso aconteça ou não!

As imagens são da reunião de ontem (25/01), no Ministério do Trabalho.


quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Imprensa Comerciária do mês de janeiro de 2018 (nº 06, Ano 1)




|Artigo| UM ANO DE LUTAS SE APRESENTA













Por Walter Bernardino - CSP Conlutas / PE


O ano se inicia com a perspectiva de muitos ataques à classe trabalhadora. O setor de serviços, que abrange a categoria dos comerciários de Caruaru, será um dos mais atacados pelas reformas previdenciária e trabalhista.

Há, na classe trabalhadora, um sentimento de incerteza causado pelas várias propagandas enganosas do Governo Federal e intensificadas pela imprensa burguesa. Há também um sentimento de que é preciso lutar e que é possível barrar essas reformas através das lutas. 

Ano passado, nós, da CSP – Conlutas, conseguimos organizar e realizar uma das maiores greves gerais da história do Brasil. Paramos a produção em setores estratégicos da economia como: bancos e serviços. Paralisamos, aproximadamente, 40 milhões de trabalhadores. Conseguimos com essa greve barrar, mesmo que momentaneamente, a reforma da previdência. Nesse processo de lutas intensas o SINDECC esteve presente em todas elas.

Para além das lutas importantes da classe trabalhadora, o ano de 2017 significou para os comerciários de Caruaru um ano de avanços políticos na sua organização sindical. O sindicato politicamente foi reestruturado com a filiação à Central Sindical CSP – Conlutas. O sindicato também participou do Congresso Nacional da CSP - Conlutas em outubro passado, e, agora já está trabalhando mais diretamente com a base. Indo nos setores, nas empresas, nas lojas, olhando nos olhos dos trabalhadores, dialogando, recebendo críticas, sendo elogiado e, principalmente, defendendo os direitos e as conquistas de sua categoria.
Para esse ano, as lutas serão ainda mais duras. Há por parte da patronal uma pressa imensa em impor a nova Legislação Trabalhista. Redução de salários, cortes de comissões, aumento de horas e dias de trabalho, imposição de contratos de trabalho precarizados. 

Escalonar ou fracionar férias para atender à necessidade do patrão, atacar o direito dos trabalhadores de se defenderem junto ao seu sindicato intimidando e forçando-os a não se associarem ao SINDECC, etc.

Percebemos então que somente a disposição para lutar levará ao caminho da vitória. A classe trabalhadora deve acreditar na luta e na direção de seu sindicato. Somente com a participação e associação tornará o SINDECC mais forte e contribuirá ainda mais para que seja um efetivo instrumento de luta a favor de toda categoria. Assim, é de extrema importância que os comerciários de Caruaru se associem ao seu sindicato. 

SEJA SÓCIO: MANTENHA SEU SINDICATO FORTE!




É através do seu sindicato que você, comerciário, tem seus direitos trabalhistas assegurados, por meio de nossa Convenção Coletiva de Trabalho, que garante não só o reajuste salarial de todos os anos, mas também outros direitos que a Reforma Trabalhista vem retirando. Além disso, o SINDECC disponibiliza tantos outros serviços como: advogados, contadores, garantia de sua homologação, prestação de informações, refeitório, local para descansobiblioteca, tudo isto de forma gratuita. Esses serviços são custeados por meio de nossas taxas anuais. O SINDECC também se diferencia, pois não cobra mensalidade para sócios. Mesmo assim, mantém grandes vantagens para o comerciário associado, como:

• Saúde - Convênios Médicos (consultas e exames), Nutricionista, Feira Orgânica (toda sexta-feira). 
•  Esportes - Aula de Zumba, Pedalada do Trabalhador, etc.
• Cultura - Cine debates, Poesia, Música, Teatro, Feiras artesanais, Oficinas de cinema • Educação - Minicursos com certificados, Cursinho Pré-vestibular, Convênios com Instituições de Ensino.
• Lazer - Festa do Comerciário, Festa do Trabalhador, Revitalização do Clube de Campo (com piscina, campo de futebol e salão de festas) essa e tantas outras vantagens que o nosso sindicato nos garante. Por isso, a importância de mantê-lo vivo e forte. Fortaleça seu sindicato.

Seja Sócio, pois os serviços do sindicato serão restritos apenas para associados, exceto Convenção Coletiva e Assessoria Jurídica. Para se associar, não há custos: nem mensalidade, nem para confecção da sua carteirinha. O (a) trabalhador (a) terá a opção ainda de contribuir diretamente no seu sindicato. 

Whatsapp do Comerciário de Caruaru / PE


CAMPANHA SALARIAL 2018: COMERCIÁRIOS DE CARUARU / PE

O SINDECC realizou em 25 de outubro de 2017 assembleia junto à categoria comerciária para discutir e decidir sobre a Pauta de Reivindicação a ser enviada aos sindicatos patronais para o início da Negociação Salarial 2018. A Pauta foi enviada ainda no mês de outubro aos sindicatos patronais e aprovadas em Assembleia as seguintes reivindicações: para o piso da categoria foi aprovado R$ 1.100,00 (mil e cem reais), para quem recebe acima do piso da categoria, um reajuste de 10%, e para a ajuda de custo para os domingos e feriados trabalhados, o valor de R$ 60,00 (sessenta reais). Embora enviada desde o mês de outubro, somente neste mês de janeiro foram marcadas as primeiras reuniões, tendo sido a primeira realizada em 23.01 com o SINCATA – Sindicato do Comércio Atacadista e dia 25.01 com o SINDLOJA – Sindicato dos Lojistas do Comércio de Caruaru. Após de realizada a primeira rodada de negociação, o SINDECC convocará toda a categoria comerciária para discutir e deliberar acerca das contrapropostas patronais. 

Por Erivaldo Francisco - Diretor do SINDECC

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - 30 DE JANEIRO 2018

O SINDECC – Sindicato dos Empregados no Comercio de Caruaru, convoca toda categoria comerciaria, associados ou não, para discutir e deliberar sobre o desconto do imposto sindical 2018, de acordo com o Artigo 545 da CLT – Consolidação das Leis Trabalhista, e respeitando o Princípio da Autonomia Coletiva outorgado em Assembleia Geral. A Assembleia ocorrerá no dia 30.01.2018, em dois turnos, sendo a primeira chamada às 11:00h e segunda chamada às 12:00h e em segundo turno com a primeira chamada às 18:00h e a segunda chamada às 19:00h. Sua presença é de fundamental importância para que nosso sindicato se mantenha forte na luta contra as ofensivas do Governo Federal que vem retirando direitos dos trabalhadores.

Por Erivaldo Francisco - Diretor do SINDECC

Hoje tem reunião com a patronal: Salário de 2018 dos comerciários de Caruaru / PE


terça-feira, 23 de janeiro de 2018

TRABALHADOR ACIMA DOS 60 ANOS COMEÇA A RECEBER AS COTAS DO PIS/PASEP

Os trabalhadores a partir de 60 anos de idade e que têm conta corrente ou poupança individual na Caixa Econômica Federal (Caixa) ou no Banco do Brasil (BB) começou a receber nessa segunda-feira  (22) as cotas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). São pagos a pessoas dessa faixa etária que trabalharam com carteira assinada antes da Constituição de 1988.
Para os demais trabalhadores que não são correntistas dos dois bancos públicos, os saques poderão ser feitos a partir da próxima quarta-feira (24). A previsão é de que 4,5 milhões pessoas tenham direito a um total de R$ 7,8 bilhões referentes a essas cotas, sendo 2,7 milhões de pessoas cotistas do PIS e 1,8 milhão do Pasep.
Há alguns anos, o trabalhador só tinha acesso à cota quando completasse 70 anos, se aposentasse ou tivesse doença grave ou invalidez. A partir da Medida Provisória nº 813, publicada ao final de dezembro do ano passado, o benefício foi estendido a mulheres a partir dos 62 anos de idade e a homens com mais de 65.
Os dois programas foram criados na década de 1970. O PIS tem a finalidade de integrar o empregado do setor privado e o desenvolvimento da empresa, enquanto o Pasep reune arrecadações da União, de estados, municípios, Distrito Federal e territórios destinadas aos empregados do setor público. A Constituição de 1988 trouxe mudanças quanto a esse tipo de recurso, estruturando o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
Com as regras atualmente em vigor, quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque, uma vez que o FAT distribui quantias reservadas ao seguro-desemprego, ao abono salarial e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Saque
Por meio dos sites www.caixa.gov.br/cotaspis e www.bb.com.br/pasep é possível consultar se há saldo disponível para saque. Nas páginas, o trabalhador pode visualizar a data de início do pagamento e os canais disponíveis, além da melhor opção de pagamento.
Os beneficiários do PIS com valor até R$ 1,5 mil poderão fazer o saque nas unidades de autoatendimento da Caixa, utilizando apenas a senha do Cartão do Cidadão. Valores entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil podem ser sacados no autoatendimento, unidades lotéricas e da Caixa Aqui, devendo apresentar também um documento de identificação oficial com foto. Valores acima de R$ 3 mil poderão ser retirados apenas nas agências da Caixa, também com um documento de identificação com foto.
O saque das cotas do Pasep pode ser feito nas agências do Banco do Brasil, com apresentação de documento de identificação oficial com foto. Os beneficiários com saldo de até R$ 2,5 mil podem solicitar o envio a outra instituição financeira, sem custos, pela internet ou pelos terminais de autoatendimento do banco.
O saque poderá ser feito por outra pessoa que não seja o beneficiário, mediante procuração particular, com firma reconhecida, ou por instrumento público que contenha outorga de poderes para solicitação e saque de valores do PIS/Pasep.
Herdeiros dos beneficiários das cotas também estão autorizados a realizar o saque, sem a necessidade de seguir o calendário estabelecido. No caso de falecimento do cotista, os herdeiros podem se dirigir a qualquer agência da Caixa – no caso do PIS – ou do Banco do Brasil – para recebimento do Pasep -, portando um documento oficial de identificação e um documento que comprove sua condição legal de herdeiro.
Fonte: Agência Brasil.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Chamada para Assembleia Geral Extraordinária no SINDECC



O diretor do SINDECC Erivaldo Francisco, convoca a categoria comerciária para participar de Assembleia Geral Extraordinária que acontecerá no próximo dia 30 de janeiro de 2018, na Sede do SINDECC.
___________________
O SINDECC - Sindicato dos Empregados no Comércio de Caruaru, no uso de suas atribuições, amparado no art. 579 da CLT e respeitando o Princípio da Autonomia Coletiva, CONVOCA toda a categoria comerciária – sócios e não associados – para discutir e deliberar sobre o desconto do Imposto Sindical, em Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada no dia 30/01/2018, na Sede Própria do SINDECC, localizada na Rua do Norte, nº 38, Centro, Caruaru - PE, em dois turnos, quais sejam: no primeiro turno, em primeira convocação, às 11:00h (onze horas) e segunda convocação às 12:00h (doze horas) e, no segundo turno, em primeira convocação às 18:00h (dezoito horas) e, em segunda convocação, às 19:00h (dezenove horas).


quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA NO SINDECC


O SINDECC - Sindicato dos Empregados no Comércio de Caruaru, no uso de suas atribuições, amparado no art. 579 da CLT e respeitando o Princípio da Autonomia Coletiva, CONVOCA toda a categoria comerciária – sócios e não associados – para discutir e deliberar sobre o desconto do Imposto Sindical, em Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada no dia 30/01/2018, na Sede Própria do SINDECC, localizada na Rua do Norte, nº 38, Centro, Caruaru - PE, em dois turnos, quais sejam: no primeiro turno, em primeira convocação, às 11:00h (onze horas) e segunda convocação às 12:00h (doze horas) e, no segundo turno, em primeira convocação às 18:00h (dezoito horas) e, em segunda convocação, às 19:00h (dezenove horas).

AÇÃO: Teste de Visão e Limpeza de Óculos no SINDECC


Hoje, teremos uma ação em conjunto com a Ótica Diniz para os associados que utilizam o prédio do SINDECC tanto para os atendimentos de cálculos e jurídico, como aqueles que almoçam em nosso auditório. Além desta ação junto à Ótica Diniz, teremos a volta do Projeto Alimentação Saudável do SINDECC. Tudo isso ocorre das 12h às 15h.
Local? SINDECC

Onde? Rua do Norte, 38, Centro de Caruaru
Quando? Hoje, 17 de janeiro de 2018
Horas? Das 12h às 15h


sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

1ª REUNIÃO ENTRE SINDECC E SINDLOJA






































No dia 30 de outubro de 2017, o SINDECC enviou a Pauta de Reivindicações 2018 para o Sindicato Patronal – SINDLOJA, pleiteando, além das demais reivindicações, um piso salarial na importância de R$ 1.100,00 (mil e cem reais) e reajuste no percentual de 10% (dez por cento), aplicados sobre o salário de dezembro de 2017, para os comerciários varejistas que ganham acima do piso da categoria, com data-base em 1º de janeiro. Depois de Assembleia da Categoria Patronal, realizada na noite de ontem, 10 de janeiro, o Presidente do Sindicato dos Lojistas, no dia de hoje (11), entrou em contato com a Direção do SINDECC agendando a realização da primeira reunião da Negociação Coletiva 2018 para o dia 25.01.2018, às 16h, na Sede do Ministério do Trabalho e Emprego em Caruaru.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Projeto: ZUMBA e RITMOS do SINDECC terá sua volta no dia 16 de janeiro


Depois das festas de final de ano, nada melhor que gastar as calorias no Projeto Zumba e Ritmos do SINDECC que volta com força total na próxima terça-feira (16).
Para participar, o(a) comerciário(a) associado(a) e seus dependentes terão que contribuir com uma quantia de R$ 20,00 mensais e terão que comparecer na sede do SINDECC para fazer sua inscrição munido de sua Carteira de Sócio.
Para o público em geral o valor da mensalidade será de R$ 30,00. As aulas acontecem sempre nas terças e quintas, nos horários das 18h30 às 19h30.
Aula de Dança: Zumba e Ritmos
Professor Marcos Mercury
Hora: 18h30 às 19h30
Local: SINDECC
Endereço: Rua do Norte, 38, Centro, Caruaru / PE
Informações pelos telefones: 81.3721.2894 / 9.9937.6674

> Veja alguns Benefícios do Zumba*
O zumba é o exercício completo que trabalha o corpo todo, estimulando os músculos dos braços, abdômen, costas, glúteos e pernas, e trazendo os seguintes benefícios para a saúde:
Acelerar o metabolismo e emagrecer, pois trabalha exercícios aeróbicos que aceleram os batimentos cardíacos, o que aumenta a queima de gordura;
Combater a retensão de líquidos, por melhorar a circulação sanguínea;
Fortalecer o coração, porque o ritmo acelerado aumenta a resistência a esse órgão;
Aliviar o estresse, pois as aulas são feitas em equipe e com músicas animadas, que liberam o estresse e aumentam o ânimo;
Melhorar a coordenação motora, pois os movimentos ritmados ajudam a dominar o corpo e coordenar os movimentos;
Melhorar o equilíbrio, devido aos movimentos que incluem saltos, giros e troca de passos constante;
Aumentar a flexibilidade, pois também inclui exercícios de alongar os músculos.

Feirinha Verde do Trabalhador 2018!


























Lembramos que amanhã, 12 de janeiro, voltaremos com nossa Feirinha. Os produtos naturais são produzidos pela agroecologia da região.
Onde? Sindicato dos Comerciários de Caruaru - SINDECC
Local? Rua do Norte, 38, Centro, Caruaru - PE
Quando? Todas às sextas-feiras
Hora? das 07h às 15h